Síndrome metabólica: causas x tratamento

Síndrome metabólica


Também conhecida como síndrome da resistência à insulina, saiba mais sobre a condição que aumenta o risco de doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2.


Você já ouviu falar em Síndrome Metabólica? A condição inclui hipertensão arterial, nível elevado de açúcar no sangue, excesso de gordura corporal em torno da cintura e níveis de colesterol anormais.

No artigo de hoje, você entende de forma detalhada o que é a síndrome metabólica, seus sintomas e tratamento. Confira!


Afinal, o que é a síndrome metabólica?


A síndrome metabólica não é propriamente uma doença, mas sim um grupo de alterações cuja base é a resistência insulínica. Esses desvios aumentam a chance de o indivíduo desenvolver doenças cardíacas, AVC, diabetes mellitus tipo 2 e outros transtornos.

A síndrome é mais comum nos pacientes que apresentam as seguintes características: Idade acima de 40 anos; Menopausa; Maus hábitos alimentares; Tabagismo; Sobrepeso (IMC acima de 25 kg/m2); Sedentarismo e Histórico familiar de diabetes.


Causas


A causa exata da síndrome metabólica não é conhecida. No entanto, muitas características da síndrome estão associadas à resistência insulínica.

A insulina é responsável por retirar a glicose do sangue e levá-la às células do nosso organismo. O hormônio também está envolvido em outras importantes ações no nosso organismo, participando, por exemplo, do metabolismo das gorduras. Quando falamos em resistência insulínica, dizemos que o hormônio encontra dificuldade ao exercer suas funções. É uma condição ligada, geralmente, à obesidade, sendo essa a forma mais comum de resistência.


Diagnósticos


Para a Síndrome Metabólica ser diagnosticada, três dos critérios abaixo precisam estar presentes:
Grande quantidade de gordura abdominal: em homens, cintura com mais de 102 cm e nas mulheres, maior que 88 cm;
Hipertensão arterial – pressão alta (130/85 ou superior);
Nível de triglicerídeos acima de 150 mg / dl;
Glicemia alta – 110mg/dl ou superior (diagnóstico de diabetes);
HDL baixo (“colesterol bom”) – menos de 40mg/dl em homens e 50mg/dl em mulheres.


Como posso tratar a síndrome metabólica?


Se você foi diagnosticado com síndrome metabólica, o objetivo do tratamento será reduzir o risco de desenvolver mais complicações de saúde. O primeiro passo envolve uma mudança no estilo de vida. Mantenha uma alimentação saudável e pratique exercício regularmente —incluindo aeróbicos e treinamento de resistência. Além disso, é importante controlar o peso: reduzir 7% do seu peso atual pode ajudara reverter o quadro. Em alguns casos, o uso de medicação se faz fundamental.

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp